Conecte-se conosco

Gestão

Entenda como funciona a política de compliance em construtoras

Descubra toda a importância de uma política de compliance para as construtoras que desejam manter suas atividades dentro da legalidade.

Publicado a

I

Descubra toda a importância de uma política de compliance para as construtoras que desejam manter suas atividades dentro da legalidade.

A sua construtora já possui uma política de compliance? O termo se refere ao processo de garantir que sua empresa e funcionários sigam as leis, regulamentos, padrões e práticas éticas que se aplicam ao mercado imobiliário.

Atuar sempre dentro dos limites legais e com base ética é essencial para qualquer construtora que busca sucesso em longo prazo. Trata-se de uma maneira de gerar um impacto positivo na sociedade e garantir a continuidade das operações – sem complicações ou penalidades.

Uma política de compliance ajuda a prevenir e detectar violações de regras em seu negócio. E, por isso, é essencial estabelecer normas, alinhando a organização para que seja possível se concentrar nos objetivos mais amplos sem complicações.

Neste artigo vamos entender melhor como funciona esse conceito na prática. Confira!

O que é uma política de compliance?

O “compliance” é um termo que significa estar em conformidade com a legislação. Ele está relacionado à conduta de uma empresa e o cumprimento de todas as regras dos órgãos reguladores.

De forma bem resumida, podemos compreender como a capacidade de cumprir as leis e regulamentos. Ou seja, esse conceito abrange todas as políticas, regras, controles internos e externos com os quais as empresas do mercado imobiliário devem seguir.

Cada organização deve buscar conhecer suas próprias obrigações, conforme as exigências legais pertinentes. Uma política de compliance pode incluir diversos pontos de grande importância, como:

– Impacto ambiental;

– Proteção dos dados de clientes;

– Ética e transparência;

– Concorrência e licitações;

– Obrigações fiscais e trabalhistas;

– Responsabilidade social;

– Registro adequado das transações imobiliárias.

A importância do compliance

Uma política de compliance pode ser um fator diferencial para qualquer empresa do mercado imobiliário. Ficar distante das complicações legais é ótimo para minimizar riscos e manter uma boa reputação no mercado. Além disso, a organização consegue executar atividades com mais tranquilidade e segurança.

Veja alguns dos principais fatores que ajudam a compreender a importância do compliance:

Problemas legais reduzidos

O resultado mais óbvio de uma política de compliance é que ela diminui o risco de multas, interrupções no trabalho, ações judiciais ou encerramento de negócios. Em vez de esperar ser autuado pelos órgãos reguladores, você pode atuar pro ativamente para identificar falhas e corrigi-las.

Medidas de segurança e bem-estar

O cumprimento das obrigações legais geralmente está relacionado à proteção da saúde, segurança e bem-estar de outras pessoas. Quando você constrói um edifício, as normas devem ser seguidas para aumentar a segurança dos profissionais que trabalham nas obras, assim como das pessoas que vão morar no local futuramente, certo?

Por isso, é importante ter mais controle sobre as exigências técnicas relacionadas à construção civil.

Construção de uma boa reputação

Quando você cumpre suas obrigações legais, pode divulgá-las de forma institucional, o que aumenta a credibilidade da sua incorporadora. Além disso, o simples fato de manter distância de situações irregulares permite que você construa uma boa imagem diante do seu público.

E essa reputação é positiva de diversas formas – principalmente quando pensamos no crescimento em longo prazo. Você pode ganhar a confiança de fornecedores com mais facilidade, atrair e manter talentos para sua equipe e ainda conquistar novos clientes.

Maior retenção de funcionários

Muitas das exigências que devem compor uma política de compliance tratam da proteção dos funcionários. Quanto mais a equipe sentir que trabalha em um ambiente justo, profissional e seguro, maior a probabilidade de permanecerem na empresa.

Mais que isso: qualquer profissional deseja trabalhar em uma empresa consciente de suas responsabilidades. Portanto, seguir todas as normas legais é uma ótima maneira de garantir que os funcionários queiram continuar trabalhando na sua construtora.

Atualização constante

A atualização constante não é um benefício, e sim uma necessidade. É preciso ficar sempre atento em relação às novas exigências que podem surgir. Um ótimo exemplo disso é a preocupação em adequar os processos internos da construtora para cumprir as diretrizes da LGPD.

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) define como as empresas devem tratar dados de brasileiros e passa a valer a partir de agosto de 2020. Assim, torna-se importante criar uma política de compliance sobre a forma como a construtora gerencia os dados, por exemplo.

Essa política de gerenciamento de dados deve incluir a criação de novas diretrizes para gerenciar os dados, definir a finalidade para a captação de dados, tempo de armazenamento, o profissional responsável pelos relatórios, entre outras normas internas. Tudo isso visando a proteção dos clientes.

Como implementar e acompanhar o processo de compliance?

Você deseja implementar uma política de compliance na sua construtora? Então veja essas dicas que vão ajudá-lo a colocar isso em prática:

1. Tenha domínio sobre as exigências legais

Procure conhecer profundamente as exigências legais em relação à construção, regularização e vendas dos empreendimentos da sua incorporadora. Para isso, é possível considerar a contratação de um profissional, mesmo que terceirizado, que tenha experiência em lidar com essa supervisão.

2. Crie uma política de compliance

Elabore um código de ética que sirva como guia para a conduta exigida de gestores, colaboradores, fornecedores, parceiros, contratantes e outras pessoas se relacionam com a construtora.

3. Instrua toda a equipe

Garanta que toda a equipe receba o treinamento necessário para que possam cumprir todas as regras. Além disso, é importante modificar a cultura empresarial para que todos tenham mais consciência sobre a importância dessas normas.

4. Faça um monitoramento constante 

Não deixe de monitorar constantemente o cumprimento de todas as normas legais. Além disso, você também deve estabelecer processos de auditoria e controle interno para apurar possíveis irregularidades.

Promova o crescimento da construtora com o compliance!

Muitas regras e regulamentos podem ajudá-lo mais que prejudicá-lo. Por exemplo, regras de segurança ajudam a evitar lesões, acidentes ou outras situações que prejudicariam os resultados da organização.

Ou seja, as normas legais não podem ser interpretadas somente como exigências onerosas para a sua construtora. Na verdade, o objetivo é justamente , e criar um ecossistema que funcione adequadamente para que você possa desenvolver suas atividades comerciais.

Você já conhecia o conceito de política de compliance? Como você avalia as condutas da sua construtora? Deixe o seu comentário.

Continue lendo
Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gestão

Saiba como otimizar sua gestão de vendas com o auxílio de um CRM imobiliário

Publicado a

I

Você já enfrentou problemas em utilizar de forma eficaz as informações da sua carteira de clientes? Em achar o imóvel ideal de acordo com o interesse do cliente? Diante dessa realidade, para o crescimento da empresa, controle e gestão em todas as etapas do processo de vendas, é imprescindível adotar ferramentas e tecnologias que melhorem a eficiência no processo de vendas, como por exemplo, o CRM imobiliário.

Descubra neste artigo como boas ferramentas de CRM podem fazer a diferença na hora de acompanhar e gerir o processo de vendas em uma construtora, incorporadora, loteadora ou imobiliária. Vamos lá?

O que é CRM?

O CRM é um sistema desenvolvido com o objetivo de otimizar as atividades de vendas, marketing e atendimento ao cliente.

Seu objetivo é capturar e interpretar dados do cliente – criando o suporte necessário para o gerenciamento de todo o relacionamento com o cliente. Na prática, o CRM automatiza processos e fluxos de trabalho, ajudando a organizar e interpretar dados para envolver seus clientes com mais eficiência.

Confira os principais benefícios de usar um CRM:

  1. Otimização das estratégias de marketing; 
  2. Maior eficiência do fluxo de trabalho;
  3. Análise aprimorada de dados dos clientes;
  4. Melhor relacionamento com o cliente;
  5. Crescimento dos resultados de vendas.

Por que contar com ferramentas de CRM é importante?

Para ter sucesso em todas as etapas do processo de vendas é imprescindível ter uma gestão assertiva de todos os atendimentos de potenciais clientes (leads), isso fica fácil utilizando ferramentas de CRM, com: o atendimento rápido, fila de atendimento, registro de atendimento e registro de lembretes futuros, por exemplo. Continue conosco, pois, a seguir, vamos explicar o motivo.

Talvez você tenha trabalhado bastante a geração de leads, mas se essas oportunidades não tiverem a gestão completa focada em resultados, temos aqui um grande problema: provavelmente existem grandes chances de que o capital investido em mídia e captação seja desperdiçado com a baixa conversão.

E ainda falando em gestão de leads, já que essa é uma preocupação de construtoras e incorporadoras, existem no mercado vários CRM’s que fazem a gestão dessas oportunidades. Mas uma grande parte dessas ferramentas de CRM acabam deixando de lado um pilar bem importante: a adaptação ao processo de vendas já praticada pelo cliente.

Aposte em um CRM que integre com ERP

Enquanto você organiza  os processos do seu negócio, pode aproveitar as informações dos dois dados para oferecer um atendimento mais assertivo e eficiente para clientes. É um processo que ocorre naturalmente quando os dados do seu CRM se integram aos do ERP.

Da mesma forma, o seu ERP pode se beneficiar de informações geradas em tempo real pelo CRM: no momento em que uma venda é fechada, as informações da transação já podem ser recebidas pelo departamento financeiro, por exemplo. Quanto maior a facilidade de cruzar informações, melhor para a produtividade da equipe e finalização para a venda.

CRM eficiente na integração com o Sistema de Reservas

A integração do CRM com o sistema de reservas facilita o controle de unidades de forma automática de acordo com a etapa do lead. 

Visão do funil de reservas: organizada para que o gestor tenha as informações essenciais de forma eficiente e fácil acesso. A dinâmica de cards de clientes permite a execução de ações rápidas que agilizam o atendimento, sem precisar mudar de tela, facilitando para gestores e corretores darem o próximo passo no atendimento. 

Filtros de busca: você pode encontrar seus clientes de forma mais rápida utilizando filtros inteligentes.  

Regra de ociosidade dos atendimentos: permite ao gestor configurar por etapas e status tendo maior controle do tempo de atendimento do lead em todas a jornada da venda.

Transformação digital no mercado imobiliário

As construtoras perceberam a mudança no mercado imobiliário e a necessidade de evoluir para atender o cliente. Assim, muitas delas estão investindo no digital e na tecnologia para atrair e acompanhar o novo consumidor.

Ainda é comum que algumas construtoras utilizem a ferramenta do WhatsApp como principal fonte de contato e armazenamento de informações sobre clientes, mas você gestor, acha mesmo que essa é a melhor prática a se seguir?

Enviar materiais de vendas e receber documentos pelo WhatsApp é uma prática bastante comum no mercado imobiliário, mas pode não ser o caminho mais seguro e assertivo para a sua incorporação. Isso porque, ele não fornece o controle e gestão adequados. Mas qual seria então a solução para ter de fato um processo de vendas organizado e consequentemente funcional?

No app Facilita é possível acompanhar toda a jornada do cliente, do início ao fim da venda. Confira os detalhes de cada processo e saiba como ter mais controle das etapas de venda, fale com um de nossos consultores!

Continue lendo

Gestão

Descubra como engajar sua equipe na montagem de pastas digitais para lançamentos

Publicado a

I

Você sabia que uma construtora que ainda não trabalha com montagem de pastas digitais tende a ter maiores chances de falhas na comunicação? Temos visto que o processo de vendas 100% digital pode trazer mais rapidez e simplicidade a sua gestão como um todo! 

Dentre os muitos benefícios, a montagem de Pastas Digitais é um diferencial para os lançamentos, determinando de forma organizada a quantidade de pessoas interessadas no empreendimento, centralizando tudo em um único canal para envio de documentos. 

Acompanhe neste artigo tudo o que você precisa saber para engajar os corretores na montagem de pastas digitais!

O que é pasta digital?

A pasta digital é uma solução que visa facilitar as vendas do mercado imobiliário, ajudando na organização das informações dos clientes, reunindo todos os documentos necessários em um único local, acessível de forma online para corretores e gestores. Assim, é possível acompanhar a aprovação ou alteração de documentos e informações das pastas.

Afinal, como engajar a equipe na montagem de pastas digitais para lançamentos?

As pastas digitais tornam todo o processo mais organizado e centralizado, trazendo a previsibilidade das vendas, agilidade e comunicação eficiente com os corretores. Mas será que a minha equipe vai utilizar as pastas digitais?

Uma das grandes vantagens é justamente essa, os corretores vão ter uma maior adesão à montagem de pastas digitais, pois o processo se torna mais fácil e simples para eles. 

Além de toda essa praticidade na montagem das pastas pelo app, dar treinamento e criar bonificações para os corretores são pontos que vão garantir essa adesão e incentivá-los a montar mais pastas e consequentemente vender mais. A implementação desse processo com treinamentos e materiais informativos vai permitir que os corretores tenham forte engajamento, inserindo todas as pastas no sistema.

Se um dos maiores desafios na montagem de pastas é o tempo, sua incorporadora precisa de uma solução dinâmica e fácil. E é exatamente isso que o App Facilita oferece: realizar envio de proposta e montagem de pastas direto no aplicativo.

Facilidades no lançamento:

• Previsibilidade de vendas;

• Praticidade para os corretores;

• Aprovação rápida e centralização de dados.

Etapas da montagem das pastas digitais 

Se você pensa em utilizar uma ferramenta tecnológica como o app Facilita para o seu Lançamento Digital é preciso pensar na dinâmica do lançamento digital em 4 etapas: 

  1. Pré- Meeting
  2. Pré- Lançamento
  3. Lançamento
  4. Pós- Lançamento

Preparamos um manual com tudo que você precisa para estruturar a montagem de pastas digitais e realizar lançamentos de sucesso, baixe gratuitamente:

Continue lendo

Gestão

Diagnóstico comercial: descubra por que o seu produto imobiliário não está sendo um sucesso de vendas

Publicado a

I

Por trás do lançamento imobiliário de qualquer produto, há uma equipe qualificada que se dedicou por meses para concepção e execução dele. No decorrer desse tempo, todos constroem expectativas em relação ao lançamento e se preparam para que ele seja um verdadeiro sucesso. 

Acontecem casos, porém, em que o produto não é bem recebido pelo mercado e, diferente do planejado, as vendas não decolam após o lançamento. Essa situação gera muita frustração aos incorporadores e demais envolvidos no projeto, que nem sempre possuem clareza sobre o que não está satisfatório em seu produto ou processo de vendas. 

Com a intenção de descobrir quais são os problemas comerciais envolvidos e contornar a situação para que o produto imobiliário venha a ter sucesso, surge o Diagnóstico Comercial. Neste artigo, você conhecerá mais sobre esse tipo de serviço. 

Principais causas de problemas comerciais

Primeiramente, é importante ressaltar que quando um produto imobiliário apresenta problemas de vendas, geralmente não há uma causa única, e sim, um conjunto de causas. É comum que uma série de fatores combinados estejam interferindo no sucesso do produto. Confira a seguir alguns deles: 

  • Problemas de localização, que podem ocorrer devido à vista ou vizinhança que não agrada os compradores, à face do imóvel com problemas relacionados a insolação e a ventilação; à dissincronia entre a renda da população da região e a renda necessária para aquisição do produto e à distância relativa até pontos chave da cidade;
  • Problemas de precificação, como um ticket elevado, que pode não estar adequado a região, aos concorrentes ou ao padrão do produto, ou tabelas de vendas que precisam de ajustes em seus prazos ou taxas de juros; 
  • Problemas de comercialização, que podem ser reflexo de uma atitude passiva da equipe comercial, de falhas de gestão, do trabalho realizado com os leads, da qualidade dos plantões de vendas, da falta de preparo ou treinamento da equipe comercial, dos materiais disponíveis para apresentação aos clientes, do comprometimento dos corretores e imobiliárias com o seu produto e até mesmo de como foi o ato de comercialização no lançamento;
  • Problemas de comunicação, como a escolha inadequada das mídias a serem utilizadas, a geração de leads de forma insuficiente ou não qualificada, uma comunicação que não atinja o público-alvo ou seja confusa, entre outros;
  • Problemas de produto, que podem ser diversos e ocorrem quando o empreendimento apresenta itens que são criticados ou insatisfatórios para os clientes.

Todos esses fatores são difíceis de serem analisados quando se está inserido no cenário e contexto do lançamento do produto. Devido a isso, a contratação de empresas terceirizadas para realização dessas análises é bastante recomendada. Entender quais destes problemas estão interferindo nas vendas faz parte de um estudo chamado Diagnóstico Comercial

Para que serve o Diagnóstico Comercial?

O principal objetivo deste serviço é trazer clareza sobre o que está prejudicando as vendas, para que os empresários possam agir diretamente nas causas. Lembrando que os problemas comerciais costumam ser gerados por um conjunto de causas, então além de compreender quais são elas, é importante saber quais podem gerar maior impacto se tratadas com prioridade. Dessa forma, o relatório final de um Diagnóstico Comercial traz indicações de quais são as causas principais e as causas acessórias dos problemas de vendas, além de orientações sobre como eles podem ser solucionados. 

Como realiza-se a investigação dos problemas comerciais?

Um Diagnóstico Comercial é realizado através de uma investigação profunda de todos os aspectos que podem interferir nas vendas do produto imobiliário. Para atingir essa compreensão, costuma-se seguir as etapas abaixo descritas:

  1. Análise do histórico de lançamento do produto e da evolução das vendas;
  2. Análise do investimento em marketing e da geração de leads;
  3. Entrevistas com os corretores;
  4. Entrevistas com os compradores;
  5. Entrevistas com não compradores;
  6. Realização de cliente oculto com concorrentes;
  7. Análise dos concorrentes;
  8. Avaliação das tabelas de vendas;
  9. Análises de localização e geodemografia;
  10. Análise global do contexto de lançamento.

Por fim, gera-se um relatório do diagnóstico comercial com as causas principais e causas acessórias do problema de vendas. Apesar dele possuir mais de uma causa, é comum uma ou duas se sobressaírem como as principais e, trabalhando elas, é possível resolver o problema.

Use o cupom FACILITA-15 e tenha 15% de desconto nos cursos

Continue lendo

mais acessados do Blog

pt_BRPortuguese