Conecte-se conosco

Recursos

Validade Jurídica da Assinatura Eletrônica

Publicado a

I

Embora a cultura digital já esteja inserida no mercado imobiliário, ainda existem muitas incertezas acerca da validade jurídica da assinatura eletrônica e quanto à segurança no processo de contratos que circulam no meio digital.

No setor, a Assinatura Eletrônica ajuda incorporadoras, construtoras e imobiliárias a simplificar processos, trazendo numerosos benefícios para as empresas e seus clientes, visando atingir melhores resultados. A assinatura eletrônica tem validade jurídica? Ela dispõe de um processo confiável e seguro, e conhecer tais processos é imprescindível para oferecer a melhor experiência para os clientes, confira a seguir:

Padrão ICP-Brasil

A emissão de certificado digital validado juridicamente pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) foi criada em 2001 com a publicação da medida provisória nº 2.200-2/2001. Logo, criando e validando padrões para a assinatura digital no Brasil.

O ICP-Brasil padroniza a produção e preservação das assinaturas promovendo a interoperabilidade de dados, com embasamento nas regras divulgadas no Diário Oficial da União. 

A partir da vigoração da Lei n° 14.063/2020 dispondo sobre o uso de assinaturas eletrônicas, as antes denominadas assinaturas digitais agora são assinaturas qualificadas, trazendo um padrão de robustão maior, com entrega realizada por autoridades certificadoras credenciadas na ICP-Brasil

Nos dias de hoje, utilizam-se os padrões CAdES, XAdES e PAdES. Os mencionados padrões viabilizam a agilidade e a dinamicidade dos processos.

Autoridades Certificadoras Credenciadas

As certificadoras credenciadas, como a Soluti, parceira do Facilita, geram identidade digital, tanto para pessoas físicas, quanto para empresas ou coisas.

Promovendo assim, conectividade e autenticidade de certificados digitais e documentos eletrônicos. Trazendo ainda mais segurança durante as transações.

Medida Provisória 

Com a Medida Provisória n° 2.200-2, de agosto de 2001, tínhamos as assinaturas dentro do padrão ICP Brasil ou Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira, como descrito no  art. 1º do instrumento, com força de lei:

“Art. 1º  Fica instituída a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil, para garantir a autenticidade, a integridade e a validade jurídica de documentos em forma eletrônica, das aplicações de suporte e das aplicações habilitadas que utilizem certificados digitais, bem como a realização de transações eletrônicas seguras.”Contávamos, também, com as assinaturas fora do padrão ICP Brasil, como descrito no  art. 10 § 2° da referida medida provisória:

“§ 2º O disposto nesta Medida Provisória não obsta a utilização de outro meio de comprovação da autoria e integridade de documentos em forma eletrônica, inclusive os que utilizem certificados não emitidos pela ICP-Brasil, desde que admitido pelas partes como válido ou aceito pela pessoa a quem for oposto o documento.”

Edição da Lei

Segundo o Dr. Cláudio Dias (especialista em direito digital com ênfase em assinaturas eletrônicas), na pandemia, o Brasil passou por uma grande revolução no meio eletrônico. As assinaturas eletrônicas passaram a ser muito utilizadas nas relações em que o sujeito contrata ou entrega algo para uma pessoa jurídica.

Sendo caracterizada como uma marco importante no meio legislativo brasileiro, responsável por regulamentar a partir da Lei n° 14.063, de 23 de setembro de 2020, novas formas de assinaturas eletrônicas. Com a edição da lei, as modalidades de assinatura eletrônica foram reformuladas e categorizadas em: simples, avançada e qualificada.

Revolução no Meio Eletrônico

No setor imobiliário, a assinatura eletrônica incorpora e promove processos simplificados, que garantem integridade e confiabilidade às vendas.

Quer saber mais acerca dos processos e regulamentação das assinaturas eletrônicas? Aprenda com quem é referência no mercado digital! Confira o vídeo completo do Dr. Cláudio Dias, Advogado em PeD Advogados S/S:

Continue lendo
Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gestão

Saiba como fazer análise de dados para lançamentos imobiliários

Publicado a

I

play

Você sente que pode estar investindo em leads desqualificados? Não tem controle da rastreabilidade de atendimento nos lançamentos? Sua equipe tem baixa produtividade? Tem perdido vendas e não sabe o que fazer? É, a sua construtora está tendo prejuízos nos lançamentos por falta de análise de dados! 

Quer saber mais? Então, continue a leitura e descubra como aplicar a análise de dados nos seus lançamentos imobiliários.

O que é a análise de dados no mercado imobiliário?

O mercado imobiliário está cada vez mais competitivo fazendo com que para se tomar uma decisão seja preciso de um embasamento maior e de informações reais. A intuição dos gestores continua sendo de muita importância, mas agora não é o suficiente para uma boa tomada de decisão.

Para que os erros sejam minimizados e não haja investimentos errados, é preciso realizar um trabalho constante, baseado em números reais.

Por conta disso, temos visto um ambiente de mercado onde as empresas estão cada vez mais baseando as suas decisões e seus planos de negócio em informações geradas pelos próprios clientes e parceiros, fazendo assim, com que as escolhas sejam mais assertivas e eficazes a longo, médio e curto prazo.

O principal motivo que torna a análise de dados tão importante é que a construtora consegue manter a competitividade no mercado, principalmente pela relevância gerada ao cliente, considerando quais são as expectativas e características desse público e como fazer entregas mais assertivas às demandas dos clientes.

Como fazer a análise de dados no setor imobiliário?

Para ir além, é útil conhecer o perfil de seus clientes, o motivo de perder negócios e, inclusive, se seus preços estão coerentes com o mercado. Com essas informações em mãos, a sua gestão de lançamentos se torna mais forte e eficiente.

Uma grande vantagem de adotar os relatórios de vendas é que, com eles, fica fácil definir metas e montar indicadores. Assim, você se aproxima da adoção da chamada Business Intelligence (BI) e a melhoria contínua passa a fazer parte do dia a dia.

Para dar início a sua análise de resultados, você precisa partir de 3 pontos fundamentais:

(1) Dados de Marketing

  • Canal e origem de leads: é importante conhecer bem a origem dos seus leads e quais as principais fontes de tráfego para o seu website para melhor poder gerir o trabalho da equipe de Marketing e o orçamento disponível para publicidade. 
  • Segmentação de interesse por empreendimentos: é preciso saber  quais são as características que esse cliente procura, para você analisar a previsão de contratos fechados.
  • Perfil geográfico e demográfico dos leads: a segmentação geográfica permite segmentar o público de uma campanha com base no local onde as pessoas estão situadas.

(2) Dados de Atendimento

  • Produtividade da equipe: com o acompanhamento diário do desempenho da equipe fica mais fácil avaliar pontos que precisam de melhoras.
  • Jornada do lead nas etapas da venda: analisar a jornada do lead é importante para que você possa mapear em que etapa cada lead está, tendo em mente que cada um pode estar em um estágio de maturidade diferentes no funil de vendas. 
  • Taxa de conversão em etapas: traz informações para validar se o seu investimento está trazendo ou trará retorno para a construtora, considerando todos os riscos envolvidos. 

(3) Dados da Venda

  • Taxa de conversão em vendas: a taxa do mercado imobiliário gira em torno de 2% a 4%. Se a sua taxa estiver abaixo do mercado, será preciso investigar os gargalos no seu processo.
  • Propostas enviadas: uma importante análise é a apuração dos dados das campanhas de marketing que resultaram em conversão de leads em comparação ao número de propostas enviadas.
  • VGV: é importante verificar quantas unidades foram vendidas e quais foram os motivos das variações nos valores.
  • Motivos da venda perdida: uma boa gestão certamente deve acompanhar de perto todas as evoluções que fazem parte da gestão de atendimento dos clientes. 

Preparamos um e-book gratuito e completo com tudo que você, gestor, precisa saber para acertar nas decisões de lançamentos imobiliários:

Preparamos também um Checklist para o seu lançamento digital. Aproveite para baixar gratuitamente e compartilhe essas informações fundamentais com sua equipe:

Continue lendo

Recursos

Qual o investimento do ERP UAU?

Publicado a

I

Por

Você que chegou até aqui já deve conhecer alguns dos recursos e benefícios que o ERP UAU oferece e está se perguntando: quanto preciso investir para ter o sistema na minha empresa? Quais módulos devo contratar?

Agora, vamos juntos ver as possibilidades e as vantagens que somente o ERP UAU da Globaltec vai te oferecer nesse processo que é muito mais do que um investimento do ERP UAU: é também estruturar a sua gestão!

Como funciona a estrutura do ERP UAU

O ERP UAU tem 16 módulos que podem ser contratados de acordo com as necessidades da sua empresa. Entre algumas das funções destes módulos estão:

  1. Gestão comercial;
  2. Processo de gestão da qualidade;
  3. Gestão contábil;
  4. Gerenciamento de compras;
  5. Segurança da informação;
  6. Gerenciamento de patrimônio;
  7. Orçamento de obras;
  8. Gestão de obras;
  9. Projeto em BIM;
  10. Gestão financeira;
  11. Gestão de contratos;
  12. Relacionamento com cliente;
  13. Administração de carteira;
  14. Gestão de vendas;
  15. Controle de comissão;
  16. Gerenciamento do empreendimento;
  17. Gestão de loteamento;
  18. Estudo de viabilidade;
  19. Business Intelligence.

E ainda há muito mais! Portanto, o ERP UAU é uma ferramenta completa para a gestão da sua empresa da construção, seja ela uma incorporadora, construtora, loteadora, imobiliária ou ainda em outra atividade relacionada.

Para saber quais e quantos módulos você deve e pode contratar, o ideal é entrar em contato com o nosso atendimento.

Não estamos apenas oferecendo uma ferramenta, mas um diagnóstico para melhoria de gestão da sua empresa da área da construção.

Depois de falar com nossos especialistas com mais de 15 anos de experiência no mercado, com certeza será possível chegar a uma solução e um processo que funciona para a sua empresa.

No entanto, nosso maior diferencial é que o ERP UAU se adapta às necessidades da sua empresa. Você pode começar focando na estruturação da área que tem mais necessidade de uma solução tecnológica e ir expandindo aos poucos.

Contudo, seja qual for o tamanho da sua demanda, nós temos uma solução que se adapta ao seu negócio e ao seu bolso!

Preciso contratar o pacote completo do ERP UAU?

Não se preocupe: você não precisa contratar todos os módulos de uma vez!

O ERP UAU tem muitas funcionalidades, e pode ser que você não precise de todas elas na sua empresa. Contudo, nossos executivos são especialistas em gestão e saberão indicar a combinação mais adequada para os seus negócios depois de realizarem um diagnóstico.

Como funciona o processo de adaptação ao ERP UAU

Você poderá contar conosco durante todo o processo de adaptação ao sistema. A Globaltec oferece treinamentos EaD e implantação presencial para que sua equipe se sinta segura usando a ferramenta.

Além disso, temos a nossa assistente virtual, a Eva, disponível todos os dias. A equipe de suporte também está à disposição sempre que necessário.

Bem como, todos os meses temos roda de conversas com os especialistas da Globaltec para trocar ideias sobre gestão e tirar dúvidas, é totalmente gratuito.

Diferenciais Globaltec de investimento do erp uau

São muitos os diferenciais do ERP UAU, mas nosso serviço completo pensa em todas as etapas de implantação e modelos de trabalho que sua empresa pode adotar.

Trabalhe de onde estiver com a mobilidade do UAU Mobile

O nosso aplicativo UAU Mobile traz várias funções do ERP UAU para o seu smartphone ou tablet. Dessa forma você pode trabalhar de onde estiver, conectando o canteiro de obras com a gestão.

UAU Mobile traz agilidade na tomada de decisão, permite autorizar compras rapidamente, verificar o fluxo de caixa, fazer anotações no canteiro de obra, acompanhar a Ficha de Verificação de Serviços (FVS) e muito mais!

Sabe qual a melhor parte do UAU Mobile? Ele é grátis para todos os clientes!

            GlobalCloud: armazenamento na nuvem para sua empresa e gestão do ERP UAU sem complicações

A estrutura necessária para ter o ERP UAU requer um bom local de armazenamento, seja ele virtual ou físico. A Globaltec oferece uma solução especializada com o servidor na nuvem: a GlobalCloud.

Por isso, com a GlobalCloud nós cuidamos da segurança dos seus dados, fazemos atualizações e backups, deixando sua empresa focar em utilizar o sistema e nada mais!

Integre outras ferramentas com o API UAU

Já utiliza outros softwares e sistemas? Pois bem, o UAU se integra facilmente a muitos deles. Por meio do API UAU, que é como uma “tomada” onde se pode ligar outras ferramentas, além disso, oferecemos a possibilidade de integrar informações com outras soluções.

Business Intelligence: visualize os dados da sua empresa rapidamente

O BI ou Business Intelligence, é uma tecnologia que torna seus negócios mais inteligentes, permitindo organizar os dados gerados pela empresa em gráficos, tabelas e dashboards (painéis de controle) que dão uma visão ampla da realidade da sua empresa!

O mercado da construção é dinâmico, por isso, acompanhar mudanças em tempo real é essencial!

E então, já tirou suas dúvidas sobre a contratação do ERP UAU? Ficou com alguma questão? Fale conosco para saber mais!

Continue lendo

Recursos

Checklist: o passo a passo para implantar a Assinatura Eletrônica no mercado imobiliário

Publicado a

I

play

A transformação digital no mercado imobiliário é uma realidade! Como apontado pelo especialista em direito digital, Dr. Cláudio Dias, estima-se que o advento da pandemia acelerou o processo digital em mais de uma década.

Com o uso da assinatura eletrônica no mercado imobiliário, a burocracia nos trâmites dos procedimentos é diminuída consideravelmente. Logo, permitindo maior satisfação e diminuição dos gastos com a circulação da documentação no processo de vendas, tanto para o cliente, quanto para a incorporadora. Tudo isso, com validade jurídica, que traz a garantia de mais segurança ao processo.

Contudo, ainda restam dúvidas que assolam os gestores do mercado mobiliário, como por exemplo “Como de fato implementar a assinatura eletrônica?” 

Mapeamento dos documentos 

O primeiro passo para implementar a assinatura eletrônica em incorporadoras, construtoras e imobiliárias é mapear ao longo da jornada quais os documentos que vão precisar de algum tipo de assinatura.  

Quais seriam esses documentos? 

A assinatura eletrônica pode ser utilizada em diversos documentos, pois possui valor legal, sendo composta por identificação e autenticação do autor da assinatura, comprovação da integridade do documento assinado e o respectivo registro. Sendo uma alternativa para:

  • Contrato de compra e venda de imóvel: serve para firmar o compromisso da negociação.
  • Escritura pública: formaliza a transmissão de propriedade.
  • Registro da matrícula no Cartório de Registro de Imóveis: transfere definitivamente a propriedade do bem, passando-o para o nome do comprador.

Consulta com o jurídico

É preciso consultar o setor jurídico da incorporadora, para que ele tome nota sobre a recomendação de assinatura eletrônica para cada modalidade de documento, sendo: simples, avançada e qualificada. Elas possuem algumas diferenças e conhecê-las é essencial para escolher a que melhor se adequa ao seu negócio.

É necessário mapear se o documento irá para terceiros, como: banco ou cartório; pra avaliar também a aceitação por parte deles.

Exemplo: 

  1. Envio da proposta (parte financeira, documentos enviados): assinatura eletrônica simples
  2. Contrato aprovado pelo gestor comercial (documentação da proposta enviada): assinatura eletrônica simples
  3. Registro de imóveis e escrituração: assinatura eletrônica qualificada (obrigatoriamente) 

Definir a tecnologia

Definir a tecnologia tanto de assinatura quanto de geração automática da proposta de contrato traz: agilidade, segurança e informações unificadas.

Na tomada de decisão, são recorrentes questões sobre: como escolher uma ferramenta que reúna tudo o que as construtoras precisam para estarem inseridas no meio digital? O Facilita possui tudo o que o mercado imobiliário precisa para alavancar nas vendas digitais, compilando em um só lugar as ferramentas de gestão imobiliária.

Com o Facilita é possível centralizar em apenas uma ferramenta a gestão de propostas, geração de contrato e acompanhamento de assinaturas eletrônicas, nas três modalidades: simples, avançada e qualificada.

Projeto piloto

É preciso identificar as vantagens de se ter as assinaturas em formato eletrônico e iniciar, mesmo que de forma simples, o processo de assinaturas em meio digital. Para isso, o gestor comercial precisa avaliar alguns pontos no processo de integração das assinaturas eletrônicas junto à incorporadora. 

Realizar um projeto piloto, seja em uma equipe de vendas em específico, empreendimento em estoque, mas começar simples pra ver o processo rodando e realizar os ajustes necessários, sem mudar radicalmente.

Decisões precipitadas podem causar transtornos futuros. Logo, iniciar o projeto já com um lançamento imobiliário é arriscado! Visto que, esse é um momento que demanda muita atenção em que tudo precisa correr perfeitamente. Por isso, o aprendizado em um ambiente controlado, longe de possíveis gaps, vem a ser uma opção assertiva para o sucesso do projeto.

Essa é a fase de testes, onde os erros geram aprendizados, o objetivo é aprender para posteriormente expandir para o restante da operação.

Expansão do projeto 

É fundamental que as operações sejam  feitas a partir do sucesso com o plano piloto. Assim, o gestor já comprovou a eficácia do processo e se necessário, pode iniciar com um modelo  híbrido até ficar 100% digital.

Comece de forma simples, mapeando os processos, verificando os pontos de  melhorias para só depois transformar em uma expansão 100% digital.

Oportunidade de crescimento no mercado imobiliário

O setor imobiliário encontra grandes oportunidades de crescimento ao contar com o auxílio da tecnologia. Mas como as ferramentas digitais podem otimizar o processo de vendas? Contratos digitais possuem validade jurídica?

As respostas para essas questões estão no webinar “Assinatura eletrônica com validade jurídica: as vantagens para o setor imobiliário”. Com os especialistas, Glauco Farnezi, CEO | App Facilita; Dr. Cláudio Dias, especialista em Direito Digital; Charles Brasil, Head de Vendas | Assine.Online

Confira:

Continue lendo

Trending

Copyright © 2022 Facilita.

pt_BRPortuguese