Conecte-se conosco

Mercado Imobiliário

Crédito imobiliário: 5 medidas da Caixa que vão impulsionar o mercado

Publicado a

I

Acompanhar as medidas da Caixa, principalmente em relação ao crédito imobiliário, é muito importante para não deixar escapar as oportunidades que surgem para sua construtora.

Com boas condições para acesso ao financiamentos, os clientes têm melhores condições de compra e, portanto, você tem mais chances de venda. Segundo a Abrainc, uma queda de 1% em juros pode incluir até 2,8 milhões de famílias em financiamentos imobiliários.

Portanto, as medidas propostas pela Caixa Econômica Federal podem ajudar sua construtora a atrair um volume maior de pessoas e alavancar os resultados de vendas. Confira a seguir as medidas que vão impulsionar o mercado imobiliário!

5 medidas da Caixa que beneficiam o mercado imobiliário

A Caixa está inovando cada vez mais, trazendo novas modalidades de crédito e reduzindo juros. Dessa forma, todo o mercado sai ganhando: os clientes têm acesso facilitado ao crédito imobiliário, a Caixa potencializa sua margem de lucro e as incorporadoras vendem mais.

Confira as 5 medidas da Caixa que merecem a sua atenção:

1. Juros cada vez mais baixos

A taxa de juros é o fator que mais chama atenção quando falamos sobre crédito. Quanto menores são essas taxas, mais benéfica é a operação para o cliente. Como resultado, mais pessoas têm condições de obter crédito para comprar um imóvel.

Em agosto de 2019 a Caixa já havia anunciado uma nova linha de crédito para a casa própria, com juros entre 2,95% e 4,95% ao ano, mais a inflação, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Essa modalidade pode ser usada para financiar até 80% do valor de imóveis novos e usados, com prazo de até 360 meses.

Porém, as novidades podem ser ainda melhores em 2020. Segundo o presidente de Caixa, Pedro Guimarães, podem ocorrer mais reduções ao longo do ano. Com mais reduções na taxa Selic, a Caixa espera diminuir ainda mais os juros nas operações de financiamento imobiliário.

2. Home equity

O home equity é uma modalidade de crédito em que você usa um imóvel quitado em seu nome como garantia para conseguir um novo crédito imobiliário. Trata-se de um formato de operação muito comum nos Estados Unidos e que pode ser explorado pela Caixa.

Segundo Pedro Guimarães, o banco está observando modelos internacionais de alavancagem, baseados em imóveis como garantia. A principal vantagem do home equity é a possibilidade de contratar juros ainda mais baixos.

3. Maior atenção para o microcrédito

Em 2020, a Caixa pretende apostar no microcrédito – emprestando dinheiro para pequenas e médias empresas. No setor imobiliário serão priorizados financiamentos à construção civil e à indústria em detrimento de empréstimos para capital de giro das empresas.

Ou seja, além de ótimas opções de crédito imobiliário para o cliente, a Caixa também beneficia as empresas de construção civil para viabilizar novos empreendimentos.

4. Novas linhas de crédito e securitização

A Caixa foi o primeiro banco brasileiro a lançar a modalidade de crédito imobiliário corrigido pela inflação (IPCA). Com a inflação controlada, os empréstimos nessa modalidade ficam entre 30% e 50% mais baratos se comparados à linha de TR (taxa referencial).

Seguindo essa tendência de encontrar novas formas de beneficiar o cliente, a Caixa vai lançar outra nova modalidade de crédito imobiliário: a de juros pré-fixados, sem correção durante o financiamento.

O presidente da Caixa também destacou a importância de criar um mercado de securitização no Brasil. Portanto, está entre as metas da instituição securitizar e vender a investidores metade do que for originado nessas duas linhas de crédito. Com isso, o banco busca reunir mais recursos para ampliar a quantidade de financiamentos.

5. Vendas de ativos e IPOs

Outra medida da Caixa que promete impulsionar o mercado é a venda de participações em outras empresas, bem como aberturas de capital de seguridade ou cartões. A proposta do banco é de se desfazer de ativos que não têm correlação com a atividade bancária e focar na concessão de crédito imobiliário neste ano.

Crédito imobiliário: benefícios para todos

Os resultados práticos dessa inovação são muito benéficos para todos. Isto é, a própria Caixa já anunciou o maior lucro da história em 2019. Para os clientes finais, essa é uma forma de viabilizar a tão sonhada compra de um imóvel. Para as incorporadoras, significa um público consumidor mais amplo e com recursos para investir.

Em longo prazo, isso cria um cenário muito otimista para o mercado imobiliário. Com mais dinheiro circulando, a tendência é que esse crescimento se mantenha ao longo dos próximos anos – o que é ótimo para os negócios de qualquer incorporadora ou construtora.

Como aproveitar esse cenário otimista?

Considerando o crescimento da demanda por imóveis, é preciso preparar sua empresa para atender o público com eficiência e qualidade. Isso significa simplificar processos, garantir mais agilidade no atendimento e ter controle dos processos.

A tecnologia pode ser sua grande aliada neste momento. Com o uso de soluções digitais, torna-se possível automatizar processos e criar um fluxo de vendas 100% digital. Assim, sua equipe entrega uma experiência satisfatória para o cliente e aumentam os resultados de vendas.

Sua construtora está preparada para aproveitar as novas oportunidades que devem surgir com a Caixa? Deixe o seu comentário.

A equipe Facilita tem a missão de te ajudar a melhorar processos e se manter atualizado sobre as mudanças do mercado imobiliário. Queremos te ajudar a facilitar seu processo de vendas com conteúdo transformador.

Continue lendo
Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mercado Imobiliário

Aprovação da MP do MCMV: Avanços e Perspectivas

Publicado a

I

A medida provisória do Minha Casa Minha Vida, que visa promover o acesso à moradia digna para a população brasileira, deu um importante passo em direção a avanços significativos. A comissão mista encarregada de discutir a MP aprovou, em votação simbólica, um relatório favorável à proposta, trazendo mudanças e perspectivas promissoras para o programa. Neste artigo, vamos explorar os principais pontos da aprovação, destacando os benefícios que ela pode trazer para as famílias e para o setor habitacional como um todo. Confira!

Descentralização das Operações

Uma das alterações propostas no relatório é a descentralização das operações do programa, que até então estavam concentradas na Caixa Econômica Federal. Com a inclusão de dispositivos para permitir a atuação de outros agentes operadores, como instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central, cooperativas de crédito e órgãos governamentais, busca-se dar maior agilidade e eficiência às operações do Minha Casa Minha Vida. Essa descentralização amplia as possibilidades de parcerias e envolvimento de diferentes entidades no processo, o que pode resultar em mais recursos disponíveis e uma maior oferta de moradias adequadas.

Incentivo à Construção Próxima a Centros Urbanos

Outro aspecto relevante da aprovação da MP é o estímulo à construção de unidades habitacionais próximas a centros urbanos. A proposta inclui entre as diretrizes do programa o fomento de políticas fundiárias que garantam a oferta de áreas urbanizadas para habitação, levando em consideração a localização, preço e quantidade de acordo com as diferentes faixas de renda. Essa medida visa não apenas atender a demanda habitacional, mas também promover a integração dos moradores com os serviços e oportunidades disponíveis nos centros urbanos, contribuindo para a qualidade de vida e o desenvolvimento socioeconômico das famílias beneficiadas.

Reajuste de Obras em Andamento

A MP também aborda a questão do reajuste de obras já iniciadas no âmbito do Minha Casa Minha Vida. Segundo o texto aprovado, as medições pagas pela contratante com atraso superior a 60 dias deverão ser reajustadas pelo Índice Nacional da Construção Civil (INCC) do período. Essa medida busca garantir a valorização e o equilíbrio financeiro das obras, proporcionando condições favoráveis para a continuidade dos projetos e evitando prejuízos para as construtoras e demais envolvidos.

Prioridades e Inclusão Social

A proposta também estabelece prioridades para grupos específicos, como mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, povos tradicionais e quilombolas, além de famílias em situação de vulnerabilidade ou risco social, emergência ou calamidade. Essa ênfase na inclusão social visa garantir o acesso à moradia adequada para aqueles que mais necessitam, promovendo a equidade e a justiça social.

MP do MCMV sinaliza avanços

A aprovação da medida provisória do Minha Casa Minha Vida pela comissão mista representa um importante avanço no sentido de aprimorar o programa e ampliar suas possibilidades de atuação. A descentralização das operações, o estímulo à construção próxima a centros urbanos, o reajuste de obras em andamento e a inclusão social como prioridade são elementos que fortalecem a efetividade e o alcance do programa, contribuindo para a realização do sonho da casa própria para milhares de famílias em todo o país.

É fundamental que o texto seja aprovado pelos plenários da Câmara e do Senado dentro do prazo estabelecido, que é até 14 de junho, para que as medidas possam ser implementadas e os benefícios sejam efetivamente alcançados. A sociedade e o setor habitacional aguardam com expectativa a concretização dessas mudanças e a continuidade do programa, que desempenha um papel essencial na promoção da moradia digna e na melhoria da qualidade de vida dos brasileiros.

Fique atento às atualizações e acompanhe de perto os desdobramentos dessa importante medida para o programa Minha Casa Minha Vida.

Continue lendo

Mercado Imobiliário

O que realmente influencia a maior queda nos lançamentos imobiliários desde 2016

Publicado a

I

No primeiro trimestre de 2023, o mercado imobiliário brasileiro registrou uma queda de 44% nos lançamentos de novos empreendimentos, atingindo o menor número registrado desde o segundo semestre de 2016. Diversos fatores estão contribuindo para essa redução, incluindo a taxa básica de juros elevada e o desempenho do programa Minha Casa Minha Vida. Neste Artigo, vamos analisar em detalhes o que está por trás dessa queda e suas possíveis implicações para o setor. Vamos lá!

Impacto da taxa básica de juros

O cenário de altas taxas de juros é apontado como um dos principais responsáveis pela desaceleração no mercado imobiliário. Atualmente em 13,75% ao ano, a taxa básica de juros tem impactado negativamente os investimentos privados no setor. Esse cenário restritivo dificulta o acesso ao crédito e desestimula os incorporadores, gerando uma redução tanto nos lançamentos quanto nas vendas de imóveis.

Reestruturação do programa Minha Casa Minha Vida

O programa habitacional Minha Casa Minha Vida, que desempenhou um papel fundamental no impulsionamento do mercado imobiliário nos últimos anos, ainda está em processo de reformulação. No primeiro trimestre de 2023, o programa enfrentou uma redução significativa nos lançamentos e vendas, indicando um período de transição e ajustes. Essa reestruturação tem impacto direto na diminuição dos números gerais do mercado imobiliário.

As mudanças em andamento no segmento MCMV podem afetar a disponibilidade de recursos, os critérios de elegibilidade e as condições de financiamento, gerando um cenário de incertezas para os empreendedores e investidores do setor. Entretanto, é importante ressaltar que a reformulação do programa busca aprimorar seus objetivos e direcionar os recursos de forma mais eficiente, buscando atender às demandas habitacionais da população brasileira. Essas transformações têm como objetivo otimizar a aplicação dos recursos públicos, aprimorar a qualidade das moradias e garantir maior sustentabilidade financeira ao programa.

Durante esse período de ajustes, é natural que ocorra uma redução temporária nos lançamentos e vendas de imóveis vinculados ao MCMV. Os empreendedores e investidores do mercado imobiliário precisam estar atentos a essas mudanças e adaptar suas estratégias, considerando o contexto de transição e os possíveis impactos nas condições de financiamento e demanda.

É fundamental acompanhar de perto as atualizações e diretrizes do programa MCMV, bem como buscar alternativas e oportunidades em outras faixas do mercado imobiliário. A diversificação de projetos e a busca por nichos promissores podem auxiliar na superação dos desafios impostos pela reestruturação do programa e na busca por novas oportunidades de negócio.

Contexto econômico global e nacional

Além dos fatores específicos do mercado imobiliário brasileiro, é importante considerar o contexto econômico global e nacional. Enquanto alguns países, como os Estados Unidos, têm experimentado aumentos nas vendas de imóveis residenciais, o Brasil enfrenta desafios relacionados à confiança dos investidores, instabilidade econômica e incertezas políticas. Esses elementos afetam a tomada de decisão dos agentes do mercado imobiliário.

Diferenças regionais

Embora a queda nos lançamentos imobiliários tenha sido observada em todas as regiões do Brasil, é importante destacar que houve exceções. A região Norte registrou um avanço de 6,1% nas vendas, demonstrando um cenário regional mais favorável. Da mesma forma, na Bahia, os lançamentos imobiliários aumentaram em 21,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, evidenciando que existem variações regionais dentro do mercado imobiliário.

Desafios e Estratégias: enfrentando a queda nos lançamentos imobiliários e impulsionando o mercado

A maior queda nos lançamentos imobiliários desde 2016 reflete os desafios enfrentados pelo mercado imobiliário brasileiro, como a taxa básica de juros elevada e a reestruturação do programa Minha Casa Minha Vida. Esses fatores, combinados com o contexto econômico global e nacional, têm impactado negativamente a confiança dos investidores e a disponibilidade de crédito, levando a uma redução nos lançamentos e vendas de imóveis.

É essencial que o setor imobiliário esteja atento a esses desafios e busque estratégias para enfrentá-los. Diversas empresas estão adotando planejamentos curtos e ajustes mensais para se adaptarem às condições voláteis do mercado. Além disso, é importante considerar o desenvolvimento de soluções inovadoras, como os chamados “lançamentos submarinos”, que são capazes de atrair clientes mesmo em um ambiente hostil.

O governo federal também desempenha um papel fundamental na recuperação do setor. A reformulação do programa Minha Casa Minha Vida e a criação de novas frentes, como o “Minha Casa Retrofit”, podem trazer impulso ao mercado imobiliário, estimulando os investimentos e gerando empregos.

Apesar dos desafios, é importante ressaltar que existem variações regionais dentro do mercado imobiliário brasileiro. Enquanto algumas regiões enfrentam quedas acentuadas nos lançamentos, outras apresentam crescimento e oportunidades. Essa diversidade regional pode ser explorada pelos profissionais do setor, buscando mercados mais promissores e adaptando suas estratégias de acordo com as particularidades de cada região.

Podemos sintetizar que a menor quantidade de lançamentos imobiliários desde 2016 é resultado de uma combinação de fatores, como a taxa de juros elevada, a reestruturação do programa Minha Casa Minha Vida e o contexto econômico global e nacional. Para superar esses desafios, é necessário que o setor imobiliário adote estratégias flexíveis e inovadoras, enquanto o governo promove medidas que impulsionem o mercado e incentivem os investimentos.

Potencialize suas vendas imobiliárias com o Facilita: a solução completa para enfrentar os desafios do mercado atual

Uma solução eficiente para enfrentar os desafios do mercado imobiliário atual e potencializar as vendas é o uso do Facilita como CRM e ferramenta de gestão de vendas. Com recursos especializados para o setor imobiliário, o Facilita oferece um acompanhamento completo do ciclo de vendas, desde o primeiro contato com o cliente até o fechamento do negócio. 

Com funcionalidades como gestão de leads, automação de tarefas, registro de interações e acompanhamento de metas, o CRM Facilita permite que os profissionais do mercado imobiliário tenham uma visão integrada de suas atividades, aumentando a eficiência e melhorando a tomada de decisões. 

Além disso, a plataforma fornece análises e relatórios detalhados, permitindo uma compreensão mais profunda do desempenho e possibilitando ajustes estratégicos. Com o apoio do Facilita, as construtoras, gestores e corretores imobiliários podem otimizar seus processos, melhorar o relacionamento com os clientes e impulsionar suas vendas em um cenário desafiador como o atual.

Entenda um com de nossos especialistas como utilizar o CRM que te ajuda a bater as metas de vendas da sua incorporadora, construtora, loteadora ou imobiliária.

Continue lendo

Mercado Imobiliário

Novos recursos do CRM Facilita

Publicado a

I

A Facilita está constantemente inovando para oferecer soluções completas e eficientes para o mercado imobiliário. Recentemente, a empresa lançou oficialmente seus novos recursos, trazendo ainda mais inovação e praticidade para o setor. Neste artigo, vamos explorar esses recursos e como eles podem revolucionar a forma como os profissionais do mercado imobiliário trabalham. Confira!

Site imobiliário: fortaleça sua presença online

Com o novo recurso de Site para imobiliárias, construtoras, incorporadoras e loteadoras, o Facilita permite que as empresas tenham uma presença online sólida e profissional. Com um design personalizável e intuitivo, o site oferece uma experiência incrível para os clientes, facilitando a exibição de imóveis, filtros de busca avançados e formulários de contato. Agora, as imobiliárias podem fortalecer sua marca, atrair mais leads e garantir uma presença online de destaque.

Integração com Portais Imobiliários: alcance mais clientes

A integração com portais imobiliários é um recurso essencial para ampliar a visibilidade dos imóveis anunciados. Com essa funcionalidade, as informações e fotos dos imóveis cadastrados no CRM Facilita são automaticamente sincronizadas com os principais portais imobiliários do país. Isso significa que as imobiliárias podem alcançar um público ainda maior, aumentando as chances de fechar negócios de sucesso.

Integração com o WhatsApp: comunicação ágil e eficiente

Outro destaque dos novos recursos do CRM Facilita é a integração com o WhatsApp. Agora, os corretores e profissionais do setor imobiliário podem se comunicar de forma ágil e eficiente com os clientes por meio dessa plataforma popular de mensagens. Com apenas alguns cliques, é possível compartilhar informações sobre imóveis, agendar visitas e responder às dúvidas dos interessados. Essa integração promove uma interação mais próxima e facilita todo o processo de vendas.

O CRM mais fácil de usar do mercado imobiliário

Os novos recursos do CRM Facilita estão revolucionando o mercado imobiliário, oferecendo soluções completas e eficientes para imobiliárias e corretores. Com o Site para imobiliárias, construtoras, incorporadoras e loteadoras, a integração com Portais Imobiliários e a integração com o WhatsApp, os profissionais do setor podem fortalecer sua presença online, alcançar mais clientes e melhorar a comunicação com os interessados. Não perca a oportunidade de explorar esses recursos e elevar sua atuação no mercado imobiliário com o CRM Facilita, fale com um especialista!

Continue lendo

mais acessados do Blog

pt_BRPortuguese