Conecte-se conosco

Mercado Imobiliário

Quais são as principais tecnologias que formam cidades inteligentes?

Publicado a

I

Alguma vez você já ouviu falar sobre cidades inteligentes ou smart cities?   

Se ainda não conhece nada sobre esse termo, saiba que cidades inteligentes são um conceito usado para localidades que utilizam a tecnologia para melhorar a vida de seus habitantes, sem prejudicar o meio ambiente.

E para explicar o que são cidades inteligentes, como a tecnologia é utilizada, como se tornar uma smart cities e quais são as principais cidades existentes, preparamos este artigo para você. Então, continue lendo para saber mais.

O que são cidades inteligentes?

Esse conceito diz respeito ao uso da Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) que, por dispositivos físicos e eletrônicos, coleta os dados que serão utilizados para implementar melhorias na cidade.

E com a TIC é possível gerenciar e melhorar o trânsito, detectar crimes, gerenciar redes de abastecimento de água e de energia. 

Além disso, é por meio desse recurso que os serviços de escolas, hospitais e outros que são prestados à comunidade se tornam mais eficazes no que diz respeito à qualidade.

Portanto, as cidades inteligentes são aquelas que utilizam os recursos tecnológicos para promover o desenvolvimento sustentável.

Como são criadas as cidades inteligentes?

Elas são criadas a partir da ideia de um modelo econômico e sustentável que oferece melhores condições para gerir os recursos naturais, utilizando uma administração mais participativa e democrática.

Para ser considerada uma smart cities, é necessário empregar a tecnologia, por exemplo, nos sistemas de controle dos transportes públicos, tornando mais eficiente a mobilidade.

Nesse caso, uma cidade inteligente deve: 

  • Integrar o metrô, o trem, o ônibus, o táxi e as bicicletas para facilitar a movimentação dos habitantes;
  • Criar ciclovias, incentivando a população sobre a importância de diminuir a emissão de CO²;
  • Ter frota de veículos híbridos, ou seja, que funcionam com eletricidade e biocombustíveis;
  • Utilizar práticas de sustentabilidade com a reciclagem de lixo, por exemplo;
  • Melhorar o gerenciamento da iluminação pública, tornando-a automatizada, o que fica mais fácil de monitorar e fazer manutenção.

Como pode observar, para uma cidade se tornar inteligente, é preciso usar os recursos tecnológicos para identificar os pontos negativos, implementar e monitorar ações mais sustentáveis.

O que é preciso para ter uma cidade inteligente?

O primeiro passo é ter um planejamento urbano, pois de nada adianta utilizar os recursos tecnológicos em algo que está estruturalmente apresentando problemas.

Analisaremos um exemplo para melhor compreensão. Atualmente, os imóveis novos, como os apartamentos em São Paulo, usam a tecnologia e constroem estruturas modernas para garantir a segurança de seus moradores. 

Quer dizer que tanto os recursos tecnológicos quanto a infraestrutura do prédio estão alinhados para funcionar em conjunto em caso de algum imprevisto. 

Agora, imagine esses mesmos recursos funcionando em um prédio construído em 1940?

É provável que nada funcione como deveria, não é mesmo? Esse mesmo cuidado se aplica à necessidade de melhorar a infraestrutura da cidade para então investir nos recursos tecnológicos. 

Em outras palavras, se não houver o mínimo de planejamento urbano, a aplicação de técnicas modernas de gestão de tráfego e de veículos, por exemplo, não tem eficácia alguma para melhorar o trânsito.

Por que as smart cities se preocupam tanto com a iluminação?

A gestão do parque de iluminação deve ser o primeiro conceito a ser implementado neste modelo de administração. 

Isso porque é a partir daí que a cidade começa de fato a ser beneficiada. Não se trata apenas de disponibilizar uma iluminação de qualidade para a população, mas gerar outros benefícios, como:

  • Menos consumo de energia elétrica e mais luminosidade;
  • Mais segurança em locais com altos índices de violência e vandalismos;
  • Instalação de câmeras que detectam acidentes de trânsito, fluxo de carro e outros fatores de violência e segurança que acontecem nas ruas, rodovias e estradas;
  • Facilidade para detectar movimentos, devido à alteração da intensidade luminosa das câmeras;
  • Obter medidas de temperaturas, umidade relativa do ar e outros;
  • Disponibilidade de internet gratuita para a população.

A preocupação com o gerenciamento e a qualidade da iluminação se dá tanto pela manutenção da segurança da população quanto para facilitar o monitoramento dos dados captados pelo uso dos recursos tecnológicos.

Quais são as vantagens das cidades inteligentes?

Ter uma cidade inteligente produz muitas vantagens para a população e para os cofres públicos, visto que tanto um quanto outro deixam de perder tempo e dinheiro para solucionar problemas que são facilmente resolvidos por meios tecnológicos.

Além disso, as cidades que hoje são denominadas inteligentes por causa desse novo modelo administrativo desfrutam de vários benefícios e entre eles estão:

  • Disponibilização de Wi-Fi público e de alta velocidade para a população;
  • Controle e monitoramento da iluminação pública;
  • Maior agilidade na execução dos serviços de emergência, devido à eficaz gestão do processamento de informação;
  • Mais eficácia na utilização dos recursos naturais, como: água, petróleo e outros; 
  • Modernização e desenvolvimento de transportes públicos menos poluentes, entre outros.

Algumas cidades no mundo, e aqui no Brasil, já se tornaram inteligentes, confira abaixo quais são.

Onde encontrar as cidades inteligentes?

Hoje, é possível encontrar uma lista com as principais cidades mais inteligentes do mundo, são elas:

  • Copenhague: Dinamarca; 
  • Viena: Áustria;
  • São Francisco: Estados Unidos;
  • Tóquio: Japão;
  • Amsterdam: Holanda;
  • Nova Iorque: Estados Unidos.

Aqui no Brasil, temos várias dessas cidades, citaremos apenas algumas delas e em qual temática se destacam, confira:

  • São Paulo: mobilidade e acessibilidade;
  • Florianópolis: mobilidade, urbanismo e meio ambiente;
  • Curitiba: primeiro lugar em urbanismo;
  • Brasília: mobilidade, tecnologia e inovação;
  • Vitória: educação;
  • São Caetano do Sul (SP): segurança;
  • Rio de Janeiro: tecnologia e informação;
  • Campinas (SP): primeira cidade brasileira a aprovar a lei orgânica de inovação;
  • Niterói (RJ): governança;
  • Salvador: tecnologia e inovação.

Gostou de conhecer as tecnologias aplicadas nas cidades inteligentes?  Então compartilhe este artigo para que outras pessoas também as conheçam. 

Conheça o Apto e anuncie conosco!

Esta matéria foi criada pela equipe do Blueprint, canal de conteúdo imobiliário do Apto, o maior marketplace de imóveis novos do Brasil. 

Por meio de conteúdos exclusivos, os imóveis novos são descritos com um rico nível de detalhes, com o objetivo de tornar a busca pela casa ou apartamentos dos sonhos muito mais descomplicada e acessível.

No Apto, é possível encontrar os imóveis das construtoras e das imobiliárias mais importantes do Brasil. Venha nos conhecer e anuncie seus lançamentos.

Continue lendo

Mercado Imobiliário

Transformações e desafios no mercado imobiliário brasileiro: um panorama atual

Publicado a

I

O mercado imobiliário brasileiro passa por um momento de transformação significativa, impulsionado por mudanças regulatórias, escassez de mão de obra qualificada e novos padrões de demanda. Este post analisa alguns dos principais desafios e oportunidades que moldam o setor atualmente.

Mudança no cálculo do FGTS: uma nova perspectiva para as incorporadoras de baixa renda

A recente alteração no cálculo do FGTS trouxe alívio para as incorporadoras focadas em projetos de baixa renda. Anteriormente, o cálculo considerado para o FGTS criava barreiras financeiras significativas, dificultando o acesso a financiamento por parte da população de baixa renda. Com as novas regras, há uma expectativa de que mais famílias possam realizar o sonho da casa própria, estimulando o mercado de habitação popular e, por consequência, ampliando as oportunidades para incorporadoras atuantes neste segmento .

Escassez de trabalhadores qualificados e o papel da tecnologia na construção civil

Outro ponto crítico enfrentado pelo setor é a escassez de trabalhadores qualificados. A construção civil no Brasil tem lutado para atrair e reter talentos, um problema agravado pela falta de investimentos em capacitação e formação profissional. Para mitigar essa escassez, muitas empresas estão investindo em novas tecnologias, como a construção modular e o uso de inteligência artificial para otimizar processos. Essas inovações não só melhoram a eficiência, como também reduzem a dependência de mão de obra intensiva, marcando uma transição para métodos construtivos mais modernos e sustentáveis .

Desempenho do mercado imobiliário em São Paulo: uma análise dos últimos lançamentos

São Paulo continua a ser o principal polo imobiliário do Brasil, representando cerca de 25% do valor e do número de lançamentos no país. No entanto, há uma tendência notável: a maioria dos novos projetos são compactos, com até dois dormitórios e não mais que 45 metros quadrados. Esse fenômeno reflete uma mudança nas preferências dos consumidores, que buscam soluções habitacionais mais acessíveis e adequadas ao estilo de vida urbano contemporâneo .

Reforma Tributária e suas implicações para a construção civil

A reforma tributária em discussão no Brasil tem gerado apreensão entre os profissionais do setor da construção civil. As novas propostas podem aumentar a carga tributária para empresas de construção, afetando a viabilidade econômica de novos projetos. Entidades como o SindusCon-SP têm levado essas preocupações ao governo e ao legislativo, buscando alternativas que não comprometam o crescimento do setor. O diálogo constante entre os representantes da construção civil e as autoridades é crucial para assegurar que as mudanças tributárias sejam implementadas de forma equilibrada e justa.

Painel de indicadores do mercado imobiliário e setor da construção

IndicadorDataVariação MêsAcumulado 12 Meses
INCC-MMaio/2024+0,59%+3,68%
INCC-DIMaio/2024+0,86%+4,05%
CUB Médio BrasilAbril/2024-0,05%+2,68%
IGP-MMaio/2024+0,89%-0,34%
IVARMaio/2024+0,21%+9,46%
FipeZap Residencial VendaAbril/2024+0,66%+5,76%
Rendimento PoupançaAbril/2024+0,59%+7,62%
SELICReunião COPOM 08/05/2024-0,25%Taxa Selic Atual: +10,50%
T.R. (Taxa Referencial)Junho/2024+0,0365%+1,10%

Resumo dos indicadores:

  • INCC-M (Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado): Indica a variação mensal e anual dos custos de construção, importante para monitorar a inflação no setor.
  • INCC-DI (Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna): Outro índice que mede a variação de custos na construção, com foco em disponibilidade interna.
  • CUB Médio Brasil (Custo Unitário Básico): Média nacional do custo por metro quadrado, essencial para orçamentos de construção.
  • IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado): Índice amplamente utilizado para reajuste de contratos de aluguel, medindo a inflação.
  • IVAR (Índice de Variação de Aluguéis Residenciais): Reflete as mudanças nos preços dos aluguéis residenciais.
  • FipeZap Residencial Venda: Índice de preços de venda de imóveis residenciais em diversas cidades brasileiras.
  • Rendimento Poupança: Taxa de rendimento da poupança, comparativo importante para investimentos.
  • SELIC (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia): Taxa básica de juros, influenciando o custo do crédito e a economia em geral.
  • T.R. (Taxa Referencial): Usada para correção de contratos e investimentos, como a poupança.

Perspectivas para o futuro

O mercado imobiliário brasileiro está em constante evolução, enfrentando desafios complexos enquanto se adapta às novas realidades econômicas e sociais. As mudanças no FGTS, a escassez de mão de obra qualificada, a introdução de novas tecnologias e a reforma tributária são apenas alguns dos fatores que influenciarão o setor nos próximos anos. Para as incorporadoras e construtoras, entender e se adaptar a essas transformações será essencial para prosperar neste cenário dinâmico.

Para se manter atualizado sobre as últimas novidades e tendências do mercado imobiliário brasileiro, acompanhe o Blog do Facilita e não perca nossos próximos artigos!

Continue lendo

Dicas

Insights do Panorama de Vendas da Incorporação e Loteamentos

Publicado a

I

Na mais recente edição da série de lives “Facilita Aí”, discutimos o “Panorama de Vendas da Incorporação e Loteamentos”, trazendo insights valiosos para profissionais do mercado imobiliário. Este tema é essencial para quem deseja entender as tendências e estratégias que estão moldando o setor.

Principais insights do panorama de vendas abordados na live

1. Tempo de Atendimento e Conversão Você sabia que o tempo de atendimento pode influenciar diretamente as taxas de conversão no mercado imobiliário? Durante a live, apresentamos dados que mostram que clientes atendidos em até 5 minutos têm uma probabilidade muito maior de fechar negócio. Isso porque a agilidade no atendimento demonstra eficiência e interesse, aspectos valorizados pelos clientes.

2. Comunicação Digital com Clientes No mundo digital, a forma como você se comunica com os clientes pode fazer toda a diferença. Exploramos estratégias para engajar potenciais compradores através de mensagens personalizadas, uso de chatbots para respostas rápidas e a importância de um follow-up eficiente. Também discutimos como ferramentas de CRM, como o Facilita, podem ajudar a gerenciar esses contatos e manter um relacionamento próximo e produtivo.

3. Dicas para Anúncios em Portais Outra parte crucial da live foi dedicada a dicas práticas para criar anúncios atrativos em portais imobiliários. Entre as sugestões, destacamos a importância de descrições detalhadas e honestas, fotografias de alta qualidade e a utilização de palavras-chave relevantes para melhorar a visibilidade do seu anúncio.

4. A Importância dos Relatórios BI Além das estratégias de comunicação e anúncios, enfatizamos o papel dos relatórios BI (Business Intelligence) para acompanhar o desempenho de vendas e atendimento. CRMs como o Facilita oferecem relatórios BI que permitem uma análise detalhada do desempenho da equipe, ajudando a identificar pontos fortes e áreas que precisam de melhoria.

Baixe o panorama completo

Para aprofundar seu conhecimento sobre o “Panorama de Vendas da Incorporação e Loteamentos”, disponibilizamos o relatório completo para download. Acesse o link abaixo e tenha acesso a dados detalhados e análises que podem transformar sua estratégia de vendas:

Próximos passos

Para aqueles que não puderam assistir à live ao vivo, o vídeo está disponível no nosso canal do YouTube. Não perca a oportunidade de se atualizar e aprender com especialistas do setor.

A série de lives “Facilita Aí” continua trazendo temas relevantes e insights práticos para o mercado imobiliário. Acompanhe nossos próximos episódios e mantenha-se atualizado com as melhores práticas e inovações do setor. Para mais informações e conteúdos exclusivos, visite o blog do Facilita.

Continue lendo

Dicas

A venda persuasiva morreu. E agora?

Publicado a

I

Na mais recente edição da série de lives “Facilita aí”, promovida pelo Facilita, foi discutido o tema “A venda persuasiva morreu. E agora?”. Com a participação de especialistas em vendas e marketing, a live explorou como as abordagens de vendas estão evoluindo e o que os profissionais do setor imobiliário podem fazer para se adaptar a essas mudanças.

A Evolução das Técnicas de Vendas

  1. Foco na experiência do cliente: a venda tradicionalmente persuasiva, que se baseia em argumentos agressivos e insistência, está perdendo espaço para abordagens que priorizam a experiência do cliente. Hoje, o consumidor valoriza uma relação de confiança e transparência com a marca.
  2. Consultoria em vendas: os vendedores estão se tornando mais consultores do que vendedores. Isso significa entender profundamente as necessidades e desejos dos clientes, oferecendo soluções personalizadas que realmente agregam valor.
  3. Tecnologia e automação: a tecnologia está desempenhando um papel crucial na transformação das vendas. Ferramentas de CRM, automação de marketing e análise de dados permitem um entendimento mais preciso do comportamento do cliente e a personalização do atendimento.

Exemplos práticos

Durante a live, foram discutidos exemplos práticos de empresas que adotaram essas novas abordagens e conseguiram resultados impressionantes. Ao focar na construção de relacionamento e no fornecimento de valor real, essas empresas não só aumentaram suas vendas, mas também a fidelidade dos clientes.

A venda persuasiva, como conhecíamos, está se transformando. Para ter sucesso no mercado imobiliário atual, é essencial adotar uma abordagem centrada no cliente, utilizando tecnologia e técnicas de consultoria para oferecer uma experiência superior.

E não para por aí! Nossas lives são um evento semanal imperdível para todos os profissionais do mercado imobiliário que desejam se manter à frente da concorrência. Não perca a próxima transmissão, todas as terças-feiras às 11h da manhã, transmitidas pelo Instagram, YouTube, LinkedIn e Facebook do Facilita.

Junte-se a nós nessa jornada de conhecimento e networking e leve sua gestão imobiliária para o próximo nível!

Para mais informações e insights, não deixe de conferir as outras edições da série “Facilita aí” e acompanhe nosso blog para ficar por dentro das últimas tendências e melhores práticas no setor imobiliário.

Continue lendo

mais acessados do Blog

pt_BRPortuguese